Notícias de Mercado

Sérgio Habib faz comparativo para mostrar que carro no Brasil não é caro

27/11/2012

Você acha que o carro no Brasil é caro? Para Sérgio Habib, presidente da JAC Motors, a resposta é não. Durante a coletiva de apresentação da fábrica da JAC Motors em Camaçari/BA, o chefe da marca chinesa no Brasil disse que não considera o carro brasileiro caro, pelo menos não em relação a outros produtos vendidos aqui.

Habib fez um comparativo entre os preços dos carros no Brasil e em alguns dos principais mercados do mundo, citando sempre EUA, China, Japão e Alemanha. No caso, Habib escolheu produtos existentes nestes cinco países, sendo eles dos setores de alimentos, vestuário, eletrônicos, publicação automotiva e transporte de veículos.

Ele converteu todos os valores, praticados nos respectivos mercados, em dólar para a comparação de preços e também a quantidade necessária do produto para se adquirir um mesmo modelo de automóvel. O carro escolhido foi o Toyota Corolla com conteúdo padrão nos cinco países. No Brasil, um Corolla custa US$ 28.596, enquanto que nos EUA sai por US$ 16.230. No Japão, o modelo sai por US$ 16.910, enquanto que na China custa US$ 22.465. Por fim, na Alemanha, o sedã japonês tem preço de US$ 24.420.

Bom, a partir daí a comparação foi com produtos de outras áreas, começando pelo famoso BigMac. O “índice BigMac” aponta que são necessários 5.034 lanches para se comprar um Corolla no Brasil. Na China, por exemplo, o consumidor precisaria de 9.207 lanches para ter o mesmo carro. Nos EUA, um Corolla custa 3.864 BigMacs.

Já em relação à calça jeans Levi´s 501, que no Brasil custa US$ 96,32, seriam precisas 297 peças para ter um Corolla. Nos EUA, a quantidade é bem maior, já que o preço lá é muito menor. Já no Japão, apenas 119 peças compram o Toyota. Depois temos a TV de LCD LG com 42 polegadas.

Por incrível que pareça, o item é mais caro no Japão do que aqui no Brasil, custando US$ 738,31 contra US$ 715,39 no Brasil. Mas ainda assim, são necessárias 23 unidades para comprar um Corolla por lá, enquanto aqui precisamos de 40. Na Alemanha são 48 TVs.

Por fim, o comparativo foi do custo do frete para transporte de veículos por 1.000 km de distância. O Brasil tem o maior custo (US$ 484,63), quase comparável ao do Japão. A China tem o menor custo com US$ 240,79. Assim, 37 fretes custam um Corolla no Japão, enquanto que no Brasil equivalem a 59 viagens. Nos EUA, Alemanha e China são respectivamente 43, 75 e 93 viagens equivalentes aos preços do sedã médio da Toyota.

Com isso, Sérgio Habib afirma que o carro no Brasil não é caro, se comparado aos produtos e serviços (frete) oferecidos no país, que seriam igualmente caros. Você concorda com ele?


http://www.noticiasautomotivas.com.br